Redução na cobrança de esgoto e efluentes com metrologia Legal

Redução na cobrança de esgoto e efluentes com metrologia Legal. Medição da Vazão para Esgoto Sanitário e Efluentes

Calha Parshall veja após um ano depoimento do cliente: Assista o vídeo clicando aqui

O descarte de esgoto industrial e sanitário nas redes das concessionárias de saneamento geralmente é cobrado com base no consumo da água tratada que é fornecida pelas concessionárias e ou captada por poços Artesiano. Esta forma de cobrança vem trazendo uma série de questionamentos e dúvidas. Muitas vezes o usuário não concorda com o que está sendo cobrado por achar que não está descartando o mesmo volume que consumiu. E do outro lado, as concessionárias alegam que muitos usuários estão pagando menos do que deveriam por descartarem mais do que é cobrado.

Algumas vezes o usuário na melhor das intensões em pagar o valor "real" pelo esgoto descartado é orientado até mesmo por profissionais da concessionária a instalar um medidor de vazão e o mais comum é conhecido por calha Parshall porem esquecem que a instalação destes sistemas requer conhecimento das regras e normas vigentes no pais, embora empreiteiras e construtoras considerem simples a instalação não se atentam aos detalhes e regras básicas interpretando as normas de forma equivocada ou até mesmo desconhecendo as atualizações das normas o que resume em uma instalação inadequada gerando erros maiores até dos que os levaram a investir na medição e o usuário amargando um gasto irrecuperável continuará como antes, pagando mais do que descartou. Outras vezes o sistema não consegue medir baixas vazões deixando a concessionária em dúvida e insatisfeita quanto a medição.

Para que isso não ocorra você pode contar com a Incontrol, que através de contrato de consultoria analisará e irá oferecer a solução ideal para medição de vazão de esgoto ou efluentes. Entre em contato conosco. Temos a solução para a medição de vazão de esgoto e efluentes em sua unidade.

Veja o testemunho da redução de 50% na cobrança

Normas regulam medidores
Os medidores de volume de esgoto devem atender as especificações técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. a NBR 13.403:1995 regula o tema e a NBR/ISO 9826:2008 dispõe sobre a Calha Parshall e Saniiri. Já a NBR 16198:2013 trata do método ultrassônico que mede o nível do canal e as NBR ISO 9104:2000 e NBR ISO 6817:1999 dos medidores de volume de esgoto de conduto forçado (medidores ultrassônico tipo Clamp on e magnético). As normas preveem que os medidores de volume de esgotos devam ser acoplados a um nobreak ou a um gerador próprio, capaz de garantir seu funcionamento por um mínimo de horas ininterruptas, devendo ser protegidos por aterramento contra descargas atmosféricas.
A calibração dos medidores é estabelecida pela NBR ISO/IEC 17025 - Acreditação de Laboratórios de Calibração e de Ensaios; INMETRO – DOQ-CGCRE-057.